Erva-das-pampas (Cortaderia selloana (Schult. et Schult. f.) Asch. et Graebn.)

flora silvestre portuguesa

Espécie: Cortaderia selloana (Schult. et Schult. f.) Asch. et Graebn.
Divisão: Magnoliphytas
Classe: Liliopsidas
Ordem: Poales
Família: Poaceae (gramíneas)
Sinonímia: Arundo selloana Schult.;
Arundo selloana Schult. et Schult.;
Cortaderia argentea (Nees) Stapf.
Nomes comuns: Erva-das-pampas.
English names: Pampas grass.

Poderíamos dizer apenas que se trata de um neófito infestante, não fosse a sua aristocrática beleza, o que a torna digna de qualquer jardim.

Identificação: Gramínea dióica que atinge aproximadamente 3m de altura, composta por um tufo de folhas basais erectas, muito estreitas, cortantes e de grandes dimensões. Chama a atenção no final do Verão pelas suas plumas rosadas, mais densas dos exemplares femininos.

Tipo fisionómico: Microfanerófito.

Distribuição: Nativa da América do Sul, em particular da Argentina, encontra-se difundida pelo Mediterrâneo. Em Portugal tornou-se subespontânea e infestante.

Habitat: Bem adaptada a qualquer tipo de solo, encontramo-la nas margens dos caminhos, nos matagais xerófilos, nas margens ripícolas e em muitos jardins privados.

Floração: Início de Setembro. As plumas mantêm-se durante todo o Inverno.

Princípios activos: Não especificados.

Propriedades: Ornamental e defensiva.

Partes usadas: Planta completa, plumas.

Usos: Em jardins e interiores.

Curiosidades: A erva-das-pampas é um bom exemplo de introdução perigosa. As espécies alóctones representam muitas vezes um perigo para as autóctones, não apenas pela competitividade mas sobretudo por poderem disseminar doenças a si associadas. Existem cerca de vinte espécies oriundas da Argentina, quatro da Nova Zelândia e uma da Nova Guiné. As suas plumas são algumas vezes tingidas e aproveitadas para decoração de interiores. A adição de ferro ao solo (pregos, cavilhas, etc.) torna as suas plumas mais rosadas, o mesmo sucede com a adição de corantes alimentares à água de rega.

Devido ao facto de possuir folhas cortantes de grandes dimensões, tem sido frequentemente utilizada para constituição de sebes contra intrusos.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Poáceas com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Erva-das-pampas (Cortaderia selloana (Schult. et Schult. f.) Asch. et Graebn.)

  1. Pingback: Poaceae (Poáceas/Gramíneas) | Herbalist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s