Avoadinhas (Conyza spp.)

flora silvestre portuguesa

Espécie: Conyza bonariensis (L.) Cronq.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Asterales
Família: Asteraceae
Sinonímia: Conyza crispa (Pourr.) Rupr. Erigeron crispus Pourr
Nomes comuns: Avoadinha, avoadinha-peluda, coniza, aboadeira, erva-pau, raposa.
English name: Fleabane.

Atravessou clandestinamente o Oceano nas naus dos descobridores e adaptou-se com simplicidade ao nosso chão. Qualquer paisagem a satisfaz, pois não desdenha nenhum lugar onde o vento a semeia. A avoadinha é, assim, considerada uma erva infestante. Onde uns vêem teimosia, outros vêem submissão. Eis, portanto, uma erva que temos por hábito rebaixar ou mesmo ignorar. É escrava da sua quase infinita adaptabilidade, mas é sempre vista como rainha da mesma.

Identificação: As avoadinhas são herbáceas anuais que não ultrapassam muito os 50 cm de altura. Possuem talos erectos, ramificados na parte superior, e folhas muito estreitas. Os seus capítulos floridos são incipientes e apenas chamam a atenção quando dão lugar aos tufos brancos dos seus aquénios. A espécie C. canadensis pode, contudo, ultrapassar um metro de altura e apresenta folhas mais largas, lanceoladas e de margem dentada na zona distal.

Tipo fisionómico: Terófitos.

flora silvestre portuguesa

Nome latino: Conyza canadensis (L.) Cronq.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Asterales
Família: Asteraceae
Sinonímia: Erigerum canadensis L.
Nomes comuns: Avoadinha, coniza.
English name: Fleabane.

Distribuição: Nativas das Américas, chegaram à Europa durante o século XVI e encontram-se actualmente disseminadas por todo o globo.

Habitat: Crescem nas margens dos caminhos, nos campos, nos terrenos incultos, dunas, ruínas e ruderais. Não têm preferência de solos.

Floração: Primavera/Verão.

Princípios activos: Resina, limoneno, flavonóides, terpeniol, taninos, citronelol e mentol.

Partes usadas: Folhas e capítulos floridos.

Usos: A avoadinha é usada contra todo o tipo de infecções respiratórias, em casos de hemorragias uterinas, amigdalites, faringites, bronquites e hemorroidal. Para além de ser um excelente anti-inflamatório, a avoadinha é digestiva, balsâmica, adstringente, tónica e vermífuga. Em inflamações bocais, é usada sob a forma de tintura.

Curiosidades: Existem diversas espécies do género “conyza”. Este nome significa “corrimento nasal” (coryza) e foi-lhe atribuído devido ao facto de os seus pólenes poderem causar a designada “febre dos fenos”.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Asteráceas com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Avoadinhas (Conyza spp.)

  1. Pingback: Asteraceae (Asteráceas/Compostas) | Herbalist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s