Cardo-de-santa-maria (Carduus marianus L.)

flora silvestre portuguesa

Espécie: Carduus marianus L.
Divisão: Magnoliphytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Asterales
Família: Asteraceae (compostas)
Sinonímia: Silybum marianum (L.) Gaertn.; Mariana maculata Samp.; Mariana lactea Hill.
Nomes vernáculos: Cardo-de-santa-maria, cardo-mariano, cardo-leiteiro.
English name: Milk thistle.

A figura protectora das amplas folhas do cardo-mariano associou-o à mística cristã. As suas enormes flores lilases enfeitaram o imaginário medieval. Encontramo-lo não apenas nos ruderais e nas bordaduras dos bosques, mas também nos cenários de alguns contos populares que fizeram dele morada de fadas e de gnomos perversos…

Identificação: Herbácea anual, erecta, que pode atingir cerca de 1.70 de altura. Possui folhas muito amplas, inteiras, de margens espinhosas, verde-escuras manchadas de branco. Apresenta flores de grande dimensão, algumas vezes solitárias, lilases e bracteadas. O fruto é um aquénio (cipsela).

Tipo fisionómico: Hemicriptófito/terófito.

Distribuição: Europa, central, ocidental, oriental mediterrânica, Médio Oriente e Macaronésia.

Habitat: Ruderais, matagais, bordaduras de bosques, prados incultos.

Floração: Abril/Julho.

Princípios activos: Tiramina, histamina, mucilagens, flavonóides, aminas, saponósidos. Silimarina (aquénios)

Propriedades: Hepática, hipertensora, diurética, colagoga, anti-pirética e cardio-tónica.

Partes usadas: Toda a planta.

Usos: Os frutos são usados como tónico hepático, uma vez que a silimarina que contém estimula a renovação das células hepáticas. Usados, a par das folhas, em todo o tipo de problemas relacionados com cirrose hepática e hepatites.

É-lhe igualmente dado um uso anti-pirético, bem como anti-hemorrágico. Aconselhado contra enjoos, enxaqueca e urticárias. O cardo-mariano é igualmente um estimulador do apetite e empregue externamente em problemas cutâneos como eritemas.

Em algumas regiões, dá-se a esta planta um uso gastronómico.

Cozimento das folhas, das raízes e dos capítulos floridos. Infusões e cataplasmas.

Curiosidades: As sementes são usadas como antídoto dos cogumelos amanitas. A mitologia cristã refere que foi sob as folhas largas deste cardo que a Virgem escondeu Jesus durante a fuga. As manchas brancas que apresentam eram vistas como sendo as marcas do leite que a virgem ofereceu à planta em agradecimento.

Em muitas regiões mediterrânicas, o cardo-mariano foi muito usado como coalho do leite para o fabrico de queijo, daí chamarem-lhe também “cardo-leiteiro”.

As folhas, uma vez desembaraçadas dos seus espinhos marginais, podem ser cozidas e adicionadas a sopas, ou até mesmo comidas cruas em saladas. Na verdade, o cardo-mariano é uma espécie de alcachofra e, à semelhança desta, possui grande valor nutricional.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Asteráceas com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Cardo-de-santa-maria (Carduus marianus L.)

  1. Pingback: Asteraceae (Asteráceas/Compostas) | Herbalist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s