Dente-de-leão (Taraxacum officinale L.)

Flora silvestre Portuguesa

Espécie: Taraxacum officinale L.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Asterales
Família: Asteraceae (Compostas)
Sinonímia: Leontodon taraxacum L., Taraxacum dens-leonis Desf., Taraxacum retroflexum Lindb. F.
Nomes comuns: Dente-de-leão, taráxaco, taraxaco, serralha, amor-dos-homens, coroa-de-monge, frango. No Brasil é conhecida por chicória-silvestre, chicória-louca, salada-de-toupeira e soprão.
English name: Dandelion.

Ainda nos dias de hoje muita gente ignora o inestimável valor desta “erva-daninha” que invade as hortas, as searas, os pomares, os relvados e os caminhos. O dente-de-leão é uma planta generosa e humilde. Não tendo preferência por nenhum lugar ou condições, irrompe pelos interstícios das pedras, cresce nos lugares sombrios e húmidos, nos terrenos soalheiros e quentes, alastra-se até mesmo entre as fissuras abertas pela chuva no moderno asfalto. Não há lugar que não colonize, nem ser vivo ao qual não atenda.

Identificação: Planta herbácea de raiz aprumada, vivaz, de folhas lanceoladas, oblongas, recortadas em lobos triangulares. Os capítulos, dotados de abundantes estípulas na sua base, são de um amarelo-dourado, de perfume ténue e doce, que se fecham completamente antes do anoitecer. O dente-de-leão é mais conhecido pelas suas sementes (cipselas), organizadas em pequenos balões que se desfazem com um sopro.

Tipo Fisionómico: Hemicriptófito/terófito.

Distribuição: Nativa da Europa e da Ásia, encontra-se naturalizada por toda a América de Sul.

Habitat: Relvados húmidos, margens de caminhos, ruderais, orlas florestais, cursos de rios, pastagens, campos incultos e cultivados, jardins.

Princípios activos: Taraxacósido, polifenóis, inulina, potássio e outros sais minerais, mucilagem, carotenóides, taraxerol.

Propriedades: Diurética, anti-celulítica, drenante, anti-reumatismal, tónico hepático, laxante.

Floração: Março/Julho

Partes usadas: Planta completa, sobretudo as raízes e as folhas.

Usos: Infusões, tinturas, culinária, loções e cremes. As flores são muito apreciadas em doçaria. A raiz constitui um tónico ideal para problemas de vesícula, incluindo a icterícia. Anti-reumatismal, laxante e drenante, é muito usado em casos de retenção de líquidos (inchaço das pernas e celulite), principalmente quando associados a tensão arterial elevada. A seiva, esbranquiçada, é aplicada directamente sobre verrugas. É ainda empregue em casos de tensão mamária, indigestões, dores de estômago, abscessos, furúnculos e intoxicações que se manifestem ao nível da pele. Também empregue no tratamento dos problemas das unhas.

Curiosidades: O seu nome deriva da forma triangulada das suas folhas, que lembra os dentes de um leão. Embora já fosse usada gastronomicamente desde a Antiguidade, o seu valor medicinal como diurético só foi reconhecido em 1564 por Bock, um conceituado naturista, quando o dente-de-leão se tornou num sucedâneo do café. Devido às suas propriedades drenantes e diuréticas, em França é conhecida pela alcunha de pissenlit, “mija na cama”. Todavia deve ser evitado em caso de sensibilidade estomacal à acidez. Reproduz-se por auto-fecundação, facto que explica a sua abundância.

Existem diversas subespécies de difícil diferenciação, o que, no entanto, não levanta qualquer questão a nível medicinal, dado que os princípios activos se mantêm constantes em todas elas.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Asteráceas com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Dente-de-leão (Taraxacum officinale L.)

  1. Pingback: Asteraceae (Asteráceas/Compostas) | Herbalist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s