Espinafre-silvestre (Tetragonia tetragonoides (Pall.) Kuntze.)

flora silvestre portuguesa

Espécie: Tetragonia tetragonoides (Pall.) Kuntze.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Caryophyllales
Família: Aizoaceae
Sinonímia: Tetragonia expansa Murray.
Nomes vulgares: Espinafre-silvestre, espinafre-bravo.
English name: New Zealand Spinach.

Há quem os prefira aos espinafres comuns pelo seu sabor, mas este falso parente vindo de longe, apesar do seu alto valor nutritivo, pode nem sempre ser o melhor ingrediente de uma refeição.

Identificação: Esta herbácea de crescimento prostrado, que pode ultrapassar os 2 m de comprimento, apresenta caules muito ramificados, folhas espessas, subsésseis, de formato deltoide e limbo ondulado. As flores, exíguas e amarelas, surgem solitariamente nas axilas das folhas e apresentam ovário semi-ínfero. O fruto é um pixídio ovoide/piramidal.

Tipo Fisionómico: Terófito.

Distribuição: Originária da Nova Zelândia, naturalizou-se no Sul da Europa.

Habitat: Matagais, florestas, bermas de caminhos, lameiros, margens de rios. Prefere locais sombrios e húmidos. Suporta bem solos salinos.

Floração: Maio-Agosto.

Princípios activos: Açúcares, fibras, lípidos, proteínas, Vitaminas A, B1, B2, B3, B5, B6, C, E, K, cálcio, ferro, manganês, magnésio, fósforo, potássio, sódio, zinco. Contém oxalatos.

Propriedades: Nutritiva e anti-escorbútica.

Partes usadas: Folhas.

Usos: Usada em substituição dos espinafres comuns.

Curiosidades: Esta Aizoácea foi descoberta na Nova Zelândia pela tripulação liderada pelo capitão Cook, que logo dela fez uso contra o escorbuto, embora fosse pouco utilizada pelos povos nativos, os Maori.

Por conter oxalatos, à semelhança do espinafre e do cacau, não deve ser consumida por quem sofra de problemas renais.

Apesar de o seu sabor se igualar ao do espinafre e com este se assemelhar tanto a nível bioquímico como morfológico, estas plantas pouco têm em comum, uma vez que o espinafre (Spinacea oleracea) é uma herbácea proveniente da Ásia Central e pertencente à família das Amaranthaceae.

Embora o seu valor nutricional seja inquestionável, o benefício para a saúde depende do tipo de solo onde esta herbácea se desenvolva, uma vez que acumula nitratos nas suas folhas. Por este motivo, há que evitar colhê-la caso cresça em solos nitrófilos, nas proximidades de estrumes ou locais onde se encontre matéria orgânica em decomposição. A ingestão de nitratos contribui para o desenvolvimento de cancro e é responsável pela coloração azulada que por vezes se manifesta nos bebés.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Aizoaceae com as etiquetas , , . ligação permanente.

Uma resposta a Espinafre-silvestre (Tetragonia tetragonoides (Pall.) Kuntze.)

  1. Pingback: Aizoaceae (Aizoáceas) | Herbalist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s