Trevos-do-campo (Trifolium spp.)

flores silvestres

Espécie: Trifolium cherleri L.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Fabales
Família: Fabaceae
Sinonímia: Não encontrada.
Nomes comuns: Trevo-entaçado.
English name: Southern clover.

flora silvestre

Espécie: Trifolium dubium Sibth.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Fabales
Família: Fabaceae
Sinonímia: Trifolium procumbens sensu Samp.
Nomes comuns: Trevo-amarelo-menor, trevinho.
English name: Suckling clover.

São muitos e variados, vestem o chão dos prados terofíticos e dos ruderais, cobrem as bermas dos caminhos no Inverno, invadem relvados em busca de frescura no Verão. Tornaram-se também citadinos, colonizadores saciantes e insaciáveis, estão onde quer que encontrem terra e água, o que os faz preferir os jardins e as hortas, que reivindicam insistentemente, malogrando os esforços dos pequenos horticultores que tudo fazem para os erradicar.

Identificação: Os trevos são ervas anuais, de crescimento semi-prostrado ou prostrado, de folhas divididas em três lobos, flores exíguas, zigomórficas, agrupadas em inflorescências globosas. Os frutos são capsulares.

O trevo-entaçado (T. cherleri) apresenta folhas algo vilosas, de lobos francamente abovados, com inflorescências e frutos pubescentes.

O trevo-amarelo-menor (T. dubium), como o nome indica, possui flores amarelas. As suas folhas apresentam uma forma um pouco mais orbicular que a do trevo-entaçado, de margem ligeiramente serrada.

O trevo-branco (T. repens) apresenta inflorescências esbranquiçadas ou rosadas, um pouco maiores que as dos seus congéneres, e folhas de lobos quase orbiculares, manchados em forma de “V” na zona próxima ao pecíolo.

flora silvestre

Espécie: Trifolium repens L.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Fabales
Família: Fabaceae
Sinonímia: Trifolium repens L. ssp. repens.
Nomes comuns: Trevo-branco-dos-prados, trevo-branco, trevo-coroa-de-rei, trevo-da-holanda, trevo-ladino, trevo-rasteiro.
English name: White clover.

Por último, o trevo-tomentoso (T. tomentosum), exibe inflorescências rosadas, folhas de lobos romboidais/abovados, por vezes com nervuras brancas bem demarcadas, margem igualmente serradas e cápsulas caracteristicamente brancas e vilosas que se assemelham a delicados pompons, o que em Inglês lhe valeu o nome de «trevo-lanudo».

Tipo Fisionómico: Terófitos, com excepção do trevo-branco, um caméfito.

Distribuição: Mediterrâneo, Ásia Menor, Macaronésia. O trevo-branco é subcosmopolita.

Habitat: Prados terofíticos, campos incultos ou cultivados, ruderais, bermas de caminhos, relvados húmidos, cursos de água. Locais soalheiro ou semi-sombrios.

Floração: Primavera-Verão.

Princípios activos: Glícidos, glicósidos cianogénicos

Propriedades: Todas estas espécies são forrageiras. O trevo-branco, além de nutritivo, possui qualidades anti-acnéicas, depurativas, anti-escrófula, oftálmicas, anti-tússicas e anti-reumatismais.

Partes usadas: Toda a planta.

flores silvestres

Espécie: Trifolium tomentosum L.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Fabales
Família: Fabaceae
Sinonímia: Não encontrada.
Nomes comuns: Trevo-tomentoso.
English name: Woolly clover.

Usos: Todas estas espécies são usadas como forragem. O trevo-branco pode ser empregue na alimentação humana. As folhas e as flores conferem um sabor ligeiramente baunilhado à comida, quando secas e farinadas, podendo ser usadas como aromatizante em pastelaria. As folhas constituem uma iguaria inesperada na confecção de sopas, omeletes e outros pratos quentes. As flores, em tintura ou emplastro, são anti-acnéicas; em infusão são oftálmicas e podem ser usadas em lavagens oculares como anti-inflamatório. As folhas secas e carreadas com óleo de amêndoas-doces, constituem um tratamento tópico para os sintomas da gota. Em infusão, toda a planta é anti-reumatismal, tónica e depurativa, prescrita em casos de febre, tosse, constipações, gripe e leucorreia.

Curiosidades: Todos nós já procurámos trevos-de-quatro-folhas em algum momento da nossa infância ou até já em adultos, amuletos vegetais que nos trariam sorte para a vida. A magia destes trevos advém precisamente da sua raridade, tão rara como uma vida sem sobressaltos e baseada apenas em alegrias. No entanto, assim como não é impossível viver uma existência feliz, também não é impossível detectar uma anomalia nas folhas de um trevo, ainda que tal tarefa seja comparável à de encontrar uma agulha num palheiro.

A procura destes símbolos apotropaicos levou à criação de espécies em que esta anomalia genética tenha maior probabilidade de ocorrer. É o Homem a construir a sua sorte… Porém, existem “trevos” de folhas naturalmente tetralobadas, como é o caso da Oxalis tetraphylla speciosa, uma planta da família das Oxalidáceas e não das Fabáceas, muito semelhante à sua congénere Oxalis pes-caprae (azedas-amarelas), espécies que muitas vezes são confundidas com trevos.

No mundo céltico, os trevos-de-quatro-folhas genuínos tinham o poder de tornar as fadas visíveis, caso o ingeríssemos ou transportássemos, ou elas o ingerissem por engano. Era das poucas plantas capazes de quebrar encantamentos vindos do mundo feérico.

O trevo é um dos emblemas da Irlanda, ligado à imagem de São Patrício. A folha trilobada tem os seus encantos, ligados ao simbolismo universal e, em particular, indo-europeu, da tríade. O número três é tido como fonte de enorme poder, representa os três planos da existência e as três dimensões do plano terrestre, as deusas triplas, as trindades, as três vias do caduceu de Hermes/Mercúrio, ligadas às escolhas humanas.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Fabáceas com as etiquetas , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Trevos-do-campo (Trifolium spp.)

  1. Pingback: Fabaceae (Leguminosas/Fabáceas) | Herbalist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s