Tojo (Ulex europaeus L.)

flores silvestres

Espécie: Ulex europaeus L:. Divisão: Magnoliophytas Classe: Magnoliopsidas Ordem: Fabales Família: Fabáceas (leguminosas) Sinonímia: Não encontrada. Nomes comuns: Tojo, English names: Gorse, furze.

«Há bruxas que dançam quando a noite dança

São unhas de nojo

São bicos de tojo

No tambor da esperança.»

Carlos de Oliveira in «Mãe Podre»

Identificação: Arbusto que pode ultrapassar 1,5 metro de altura, por vezes prostrando-se. As ramagens são densas e quando jovens apresentam-se cobertas por um indumento. Abundantemente espinhosa, os seus espinhos primários têm cerca de 4 cm de comprimento, sendo que contém ainda espinhos secundários e terciários inseridos na base dos primários e de menor comprimento. Os seus folíolos são lanceolado-lineares, pubescentes ou glabros, providos de pequenas brácteas lanceoladas ou ovadas. As flores, amarelo-vivas, apresentam asas e estandarte mais amplos que o cálice, sendo este viloso. O fruto é oblongo.

Tipo Fisionómico: Nanofanerófito.

Distribuição: Europa Ocidental.

Habitat: Colonizador de terrenos pobres, alcalinos ou neutros, encontramo-lo nas orlas florestais, matagais e ruderais. Tolera bem o ar marítimo.

Floração: Quase todo o ano.

Princípios activos: Alcalóides e flavonóides:  ulexina, 7-O-methylisolupalbigenina, entre muitos outros.

Propriedades: Adstringente, cardiotónica, analgésica, anti-fúngica e tintureira.

Partes usadas: Flores, sementes e rebentos.

Usos: As flores podem ser adicionadas cruas a saladas. Delas e dos rebentos fazem-se também tisana utilizadas em casos de icterícia, diarreia e litíases. As flores são igualmente empregues em tinturaria e as cinzas da sua madeira, ricas em potássio, são usadas na preparação de sabonetes. As sementes, para além de cardiotónicas e analgésicas, quando demolhadas são reputadas como um excelente insecticida contra pulgas e carraças e como fungicida.

A sua essência é usada nos florais de Bach como antídoto para o desespero.

Curiosidades: Existe muito hibridismo nas espécies do género Ulex, pelo que nem sempre é fácil a distinção.

No tempo da II Guerra Mundial, na Assenta, Concelho de Mafra/Torres Vedras, as mulheres utilizavam as agulhas do tojo para retirarem dos macarronetes velhos as larvas de insectos que continham, para assim poderem aproveitar estas massas quando pouco mais havia que pudesse ser comido…

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Fabáceas com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Tojo (Ulex europaeus L.)

  1. Pingback: Fabaceae (Leguminosas/Fabáceas) | Herbalist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s