Hipericão/erva-de-são-joão (Hypericum perforatum Schousdb.)

flora silvestre

Espécie: Hypericum perforatum Schousdb.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Malpighiales
Família: Hypericaceae (Gutíferas)
Sinonímia: Não encontrada.
Nomes vulgares: Hipérico, erva-de-são-joão, milfurada, hipericão, erva-de-santa-maria.
English name: St. John’s wort

Planta solsticial, floresce sob a égide do Sol, transporta a Luz na sua seiva, bane as sombras da mente e da alma, cura e protege o corpo.   

Identificação: De raízes perenes, apresenta folhas simples, lanceoladas, estreitas e opostas, com pequenas glândulas carregadas de óleo, visíveis à contra-luz. As flores, pentâmeras, de um amarelo muito vivo, apresentam numerosos estames e reúnem-se em cimeiras muito ramificadas, possuem brácteas agudas e estreitas e sépalas igualmente lineares. O fruto é uma cápsula.

Tipo Fisionómico: Hemicriptófito.

Distribuição: Europa, Norte de África, Oeste asiático e Macaronésia.

Habitat: Matagais, matos, bermas de caminhos, bordaduras de bosque, campos incultos e ruderais. Prefere solos com alguma acidez.

Floração: Junho-Julho, eventualmente até Setembro.

Princípios activos: Hipericina, hiperforina, flavonoides, resina, limoneno, mirceno, pineno e ácido isovalérico.

Propriedades: Antidepressiva, hepatoprotectora, adstringente, anti-inflamatória, anti-séptica e sedativa.

Partes usadas: Sumidades floridas secas e óleo.

Usos: Muito usada no combate à depressão e como ansiolítico, com base na hipericina. As várias espécies deste género possuem diferentes aplicações. O H. androsaemum é recomendado para problemas de próstata.

Especificamente, a espécie H. perforatum  é recomendada como ansiolítico, digestivo e cicatrizante.

A medicina tradicional chinesa indica-o em caso de hepatite aguda, mordeduras de cobra, apendicite e abcessos.

Pode ser usada em tisanas, cremes e tinturas.

O hipericão não deve ser tomado durante a gravidez e o aleitamento, nem em demasia por quem sofra de fotossensibilidade.

Curiosidades: A hipericina actua sobre o hemisfério direito do cérebro, estimulando ondas de baixa frequência, alfa, theta e delta, que por sua vez estimulam a tiroide e a hipófise, proporcionando uma sensação de relaxamento e conforto. Por actuar sobre a tiroide, combate a insónia e estados depressivos, razão pela qual ao longo da História têm-lhe sido atribuídas propriedades mágicas e anti-demoníacas e sido usado em rituais magico-religiosos.

O hipericão é citado em obras clássicas, como a De Medicina, de Aulus Cornelius Celsus, e modernas, como a Amsterdammer Apotheck (1683).

O herbalista William Coles (1626-1662) prescrevia o óleo do hipericão como antibiótico e vulnerário, em caso de feridas e queimaduras.

O nome “erva-de-são-joão” provém da crença popular de que esta planta floresce a 24 de Junho, dia do martírio de São João Baptista. As flores amarelas, quando esmagadas, largam seiva vermelha, vista como sendo o sangue do mártir.

As espécies endémicas do norte da Europa possuem folhas mais largas, em comparação com as do sul, mais estreitas e curtas, com excepção da espécie H. androsaemum.

Em Portugal, é no clima montanhoso e puro do Gerês que se colhe e cultiva o famoso hipericão Kneip, indicado para problemas renais e hepáticos.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Hipericáceas com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Hipericão/erva-de-são-joão (Hypericum perforatum Schousdb.)

  1. Pingback: Hypericaceae (Gutíferas/Hipericáceas) | Herbalist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s