Lâmio-roxo (Lamium purpureum L.)

flora silvestre

Espécie: Lamium purpureum L.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Lamiales
Família: Lamiaceae
Sinonímia: Não encontrada.
Nomes comuns: Lâmio-roxo
English name: Red dead-nettle.

Quando a invernia adormece os pastos, só o lâmio sobra, último reduto de néctar, um lugar que as abelhas bem conhecem.

Identificação: Herbácea anual, de cerca de 20 cm de altura, apresenta folhas opostas e decussadas, vilosas e macias, ovado-lanceoladas, de base cordada e margem serrada. Dispõem de um pecíolo curto e limbo recticulado, verde-escuro a avermelhado, à medida que a planta envelhece. As flores, labiadas, são lilases e axiais. O fruto é um aquénio.

Tipo Fisionómico: Terófito.

Distribuição: Podemos encontrá-lo por toda a Europa com excepção do norte.

Habitat: Terrenos incultos, bordadura de bosques e margens de caminhos. Prefere solos argilosos.

Floração: Depende do ciclo de vida de cada exemplar.

Princípios activos: Taninos, ácido lamenalénico, glicósidos feniletanóides, flavonóides e ésteres.

Propriedades: Anti-inflamatória, cicatrizante, diurético, adstringente, purgativa, diaforética, febrífuga e anti-reumatismal.

Partes usadas: Planta completa.

Usos: As folhas são comestíveis. Frescas são usadas em cataplasmas para acelerar a cicatrização de feridas. Toda a planta é antipirética, adstringente, laxante e anti-reumatismal. Decoctada, é um eficaz anti-hemorrágico.

Curiosidades: Existe uma outra espécie que com esta se confunde facilmente, o Lamium amplixicaule, conhecido também por lâmio-violeta ou urtiga-branca, cuja diferença, tal como o nome indica, é a ausência de pecíolos, as suas folhas são sésseis e amplexicaules. A confusão não é grave, pois também esta espécie é comestível, sendo que a sua bioquímica bem como as suas propriedades são bastante similares. Nunca é de mais lembrar que as condições edáficas e climatéricas em que as plantas crescem, podem contribuir para que estas desenvolvam características químicas algo diferentes, sobretudo a nível da quantidade, raramente da qualidade.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Lamiáceas com as etiquetas , , . ligação permanente.

Uma resposta a Lâmio-roxo (Lamium purpureum L.)

  1. Pingback: Lamiaceae (Labiadas/Lamiáceas) | Herbalist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s