Lírio-do-vale-das-pampas (Salpichroa origanifolia Lam.)

Espécie: Salpichroa origanifolia Lam. Divisão: Magnoliophytas Classe: Magnoliopsidas Ordem: Solanales Família: Solanáceas Sinonímia: Atropa rhomboidea Gillies et Hook. Busbequia radicans Mart. Perizoma rhomboidea (Gillies et Hook.) Small Physalis origanifolia Lam. Planchonia arbutifolia Dunal Salpichroa rhomboidea (Gillies et Hook.) Miers Withania origanifolia (Lam.) Pailleux et Boiss.  Nomes comuns: Orelha-de-ovelha,  orelha-de-carneiro, lírio-do-vale, ovo-de-galo, erva-das-abelhas, congonha.  English name: Pampas lily-of-the-valley.

Espécie: Salpichroa origanifolia Lam.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Solanales
Família: Solanáceas
Sinonímia: Atropa rhomboidea Gillies et Hook. Busbequia radicans Mart. Perizoma rhomboidea (Gillies et Hook.) Small Physalis origanifolia Lam. Planchonia arbutifolia Dunal Salpichroa rhomboidea (Gillies et Hook.) Miers Withania origanifolia (Lam.) Pailleux et Boiss.
Nomes comuns: Orelha-de-ovelha, orelha-de-carneiro, lírio-do-vale, ovo-de-galo, erva-das-abelhas, congonha.
English name: Pampas lily-of-the-valley.

O nome desta solanácea varia consoante a época do ano. No início da Primavera, as suas folhas dão-lhe o nome de orelha-de-ovelha, dado a sua forma se assemelhar às orelhas desse animal. No final da Primavera, quando despontam as suas florezinhas brancas carregadas de néctar, recebe o nome de lírio-do-vale. No Outono, quando surgem frutos ovais e brancos, em França dão-lhe o nome de ovo-de-galo.

Identificação: Herbácea perene de folhas ovado-lanceoladas semelhantes às dos orégãos, alternas. Flores pequenas, brancas e solitárias, urceoladas e quiquelobadas. Cálice de cinco sépalas. Fruto ovóide branco que escurece quando maduro. Forma caramanchões.

Tipo Fisionómico: Caméfito.

Distribuição: nativa da América do Sul, difundiu-se por toda a costa atlântica europeia e pelo Mediterrâneo. Adapta-se a qualquer tipo de solo. Surge em ruderais, na margem dos caminhos e em terras incultas. É considerada invasiva.

Floração: Maio/Julho.

Princípios activos: Solanina, atropina. Toda a planta é tóxica.

Propriedades: Sedativa/anestésica, melífera.

Partes usadas: Flores e frutos.

Usos: Apicultura. Também usada como anestésico (folha).

Curiosidades: Por se tratar de uma planta extremamente melífera, foi introduzida na Europa por apicultores. 

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Solanáceas com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s